NIC.br lança curso on-line e gratuito para auxiliar os pais a orientarem seus filhos no uso seguro e responsável da Internet

Em 12 capítulos, curso aborda temas como cyberbullying, exposição excessiva, desafios violentos, nudes, influenciadores digitais, entre outros

Como pais e responsáveis podem orientar crianças e adolescentes para o mundo digital? Como garantir que eles façam um uso mais seguro e responsável da Internet e das redes sociais, aproveitando todas as oportunidades desses meios e, ao mesmo tempo, protegendo-os dos riscos do ambiente on-line? Para auxiliá-los nesse desafio, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) lançou hoje (31 de agosto) o curso on-line “Filhos Conectados”.

Disponível gratuitamente em https://cursoseventos.nic.br/curso/curso-online-filhos-conectados/, o curso on-line é composto por 12 capítulos divididos em vídeos curtos, que abordam temas como tempo adequado de uso da Internet para crianças e adolescentes, prevenção ao vazamento de nudes, reputação digital, como evitar bullying e cyberbullying, a responsabilidade no compartilhamento indevido, como evitar exposição excessiva na Internet, desafios perigosos, o que os pais precisam saber antes dos filhos tentarem ser youtubers, limites de idade para o uso das plataformas e apps, entre outros. Também há um módulo prático para que os pais recebam algumas dicas de como utilizar softwares de controle parental e como configurar a privacidade em aplicativos de mensagens e redes sociais.

A importância desse curso se mostra pelo fato de 89% de crianças e adolescentes de 9 a 17 anos no Brasil já serem usuárias de Internet, o que equivale a 24,3 milhões de crianças e adolescentes conectados, segundo a pesquisa TIC Kids Online 2019, do CGI.br, divulgada em junho deste ano. Desses, 43% contam que já viram pessoas sendo discriminadas no ambiente on-line, seja pela raça, cor ou aparência física. Já o contato com conteúdo de violência na Internet foi reportado por 27% das meninas e 17% dos meninos usuários da rede.

“Ainda há muito o que conhecer e fazer quando falamos em educação de crianças e adolescentes no mundo digital, já que isso significa que vivem com o mundo ao alcance das mãos. Orientar os pais e responsáveis é tão importante quanto orientar os pequenos. São os pais que estão no dia a dia com os filhos, acompanhando o que eles fazem on-line. Neste momento em que os domicílios se transformaram também em salas de aula, nunca foi tão necessário auxiliar os pais nessa tarefa”, comenta Kelli Angelini, gerente da Assessoria Jurídica do NIC.br e uma das instrutoras e idealizadora do curso.

Com duração total de apenas 3 horas e dividido em vídeos curtos, os pais e responsáveis poderão assistir ao conteúdo em seu tempo disponível, refletir sobre o material e estarem mais aptos a instruir seus filhos.

Confira a seguir os módulos da iniciativa, e acesse o curso em https://cursoseventos.nic.br/curso/curso-online-filhos-conectados/.

  • Os oito segredos para os filhos terem boas ações na Internet
  • Exposição na Internet
  • Prevenção no vazamento de Nudes;
  • Danos e prevenção no Bullying e Cyberbullying
  • Responsabilidade em Postar e Compartilhar
  • Dá para apagar o que se publica na Internet?
  • Meu(minha) filho(a) quer ser youtuber, e agora?
  • Desafios perigosos na Internet;
  • Softwares de controle parental e configurações de privacidade
  • Chegamos ao fim, e agora?
  • Módulo Prático – Aplicativos de Controle Parental e Configurações de Privacidade em redes sociais e aplicativos de mensagens

Outras iniciativas 
Além do curso “Filhos Conectados”, o CGI.br e o NIC.br disponibilizam gratuitamente no Portal Internet Segura diversos materiais de conscientização e orientação sobre o uso mais seguro da rede. São guias e fascículos destinados a crianças, adolescentes, pais e responsáveis, que podem ser acessados gratuitamente em https://internetsegura.br/.


Sobre o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR – NIC.br 
O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR — NIC.br (http://www.nic.br/) é uma entidade civil, de direito privado e sem fins de lucro, que além de implementar as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil, tem entre suas atribuições: coordenar o registro de nomes de domínio — Registro.br (http://www.registro.br/), estudar, responder e tratar incidentes de segurança no Brasil — CERT.br (http://www.cert.br/), estudar e pesquisar tecnologias de redes e operações — Ceptro.br (http://www.ceptro.br/), produzir indicadores sobre as tecnologias da informação e da comunicação — Cetic.br (http://www.cetic.br/), implementar e operar os Pontos de Troca de Tráfego — IX.br (http://ix.br/), viabilizar a participação da comunidade brasileira no desenvolvimento global da Web e subsidiar a formulação de políticas públicas — Ceweb.br (http://www.ceweb.br), e abrigar o escritório do W3C no Brasil (http://www.w3c.br/). 

Sobre o Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br     
O Comitê Gestor da Internet no Brasil, responsável por estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no Brasil, coordena e integra todas as iniciativas de serviços Internet no País, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados. Com base nos princípios do multissetorialismo e transparência, o CGI.br representa um modelo de governança da Internet democrático, elogiado internacionalmente, em que todos os setores da sociedade são partícipes de forma equânime de suas decisões. Uma de suas formulações são os 10 Princípios para a Governança e Uso da Internet (http://www.cgi.br/principios). Mais informações em http://www.cgi.br/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *