Assange: novo modelo de negócio é o “capitalismo de vigilância”

 

O fundador da Wikileaks, Julian Assange, diz que Google e Facebook recebem mais informação do que a Agência de Segurança Nacional norte-americana.

Julian Assange, fundador do Wikileaks, explica como as pessoas fornecem informação voluntariamente à Google e ao Facebook. (REUTERS/Paul Hackett)

Julian Assange, fundador do Wikileaks, explica como as pessoas fornecem informação voluntariamente à Google e ao Facebook. (REUTERS/Paul Hackett)

O fundador da Wikileaks, Julian Assange, assegurou hoje que o novo modelo de negócio é o “capitalismo da vigilância” e que a Google e o Facebook recebem mais informação do que a Agência de Segurança Nacional (NSA) norte-americana.

Em videoconferência feita a partir da embaixada do Equador em Londres, onde está refugiado desde 2012, Assange acrescentou que apesar da informação que recebem aquelas empresas, a NSA acaba por vigiá-las e “sabe igualmente de tudo”.

O australiano participava num seminário internacional sobre “Liberdade de Expressão, Direito à Comunicação Universal e Meios de Comunicação Plurais para as Democracias do Mundo”, que se realizou em Santiago do Chile.

A quantidade de espionagem pode aumentar e o modelo de negócio é o capitalismo de vigilância”, afirmou, precisando que é este o tipo de espionagem que faz a Google ou o Youtube com a informação que obtêm através do Gmail.

Segundo Julian Assange, a Google segue a mesma lógica das empresas militares na procura de informação.

Assange está refugiado há quatro anos na embaixada do Equador em Londres para escapar a uma extradição para a Suécia, onde está acusado de violação.

O ex-hacker australiano, que nega a violação, recusa render-se àquele país com receio de ser extraditado para os Estados Unidos, onde poderá ser acusado pela publicação na WikiLeaks, na Internet, em 2010, de 500 mil documentos classificados como secretos sobre o Iraque e o Afeganistão e 250 mil comunicações diplomáticas.

Fonte: https://www.dinheirovivo.pt/buzz/assange-diz-novo-modelo-negocio-capitalismo-vigilancia/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *